Skip navigation

Category Archives: Things

– Eu tenho feito tanto por ti.

(Silêncio)

– Eu tenho te amado.

(Silêncio)

The next night we went on our first date and she was so funny and pretty but more importantly she emits some gentle power that makes me want to be good. You’ll think it frivolous of me to say I knew I’d marry her on that first date, but the truth is I feel in love with her when she hit me with that bottle. Like Cupid in a riot.
From the first date I changed. No more women. Well, actually, thousands of women. I wake up to a different one each day, but they’re all her.
She’s sleeping next to me now, tranquil and silently beguiling it’s impossible the ally her with the incandescent girl that blazes through the day. Her hands rests on her shoulder and I can see the ring I gave her when I asked her to marry me, at midnight on New Year’s Eve in India, under a full moon, a blue moon. Once in a blue moon. She said yes. She chose me, bottled me and cuffed me. And now this is my life, my girl, my beautiful woman.
Just her and the revolution.

My dear John, I love u.

 

 

 

 

 

“Espero pelo dia em que todos os dias serão (os nossos) dias.”
(Nataliê & John)
PSSF Read More »

Vocabulário:

Eu quero mudar o meu. Chega da palavra pai e mãe! Quero tirar saudade e tristeza de mim e trasnformar nas palavras superação e passará. Pegar todas as de baixo calão e mostrar para o mundo que falar é a mesma coisa que fazer, agora vai dizer que tu não fode? Ou fuderá! Usa-lás sempre que eu quiser, sem me preocupar com o que fulano vai pensar de mim. Quero pegar as palavras idiota e chato e transformar em adjetivos. Comer as palavras sonhos, perspectivas, realizações e no final cuspir amor para tudo quanto é lado. No final tudo dá certo. Ah e transformar a palavra final em um substantivo composto: final-sem-fim!

 

Ele apenas disse:

Não tema, tudo vai dar certo. Você vai ver. E eu? Duvidei, que bom, assim não entenderia que quando a gente ama, a gente acredita. Até no impossível.