Skip navigation

Esta estrada é reta. Tão reta que eu consigo quase ver o fim. Mas mesmo ela não tendo curvas, nem entradas para outras estradas eu me perdi, e me perdi sozinha. Sozinha por que? Porque ele que um dia me disse: ‘Seria tão bom se existisse apenas nós’ agora construiu uma outra estrada, com um nós que não me pertence mais. Eu poderia sair daqui se eu não estivesse cega, cega de amores por ti. Como pôde? Foi tu.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: